Curiosidades

Cemitérios: grandes museus a céu aberto

Cemitério da Consolação: Arco de Ramos de Azevedo
Cemitério da Consolação: Arco de Ramos de Azevedo

Já pensou que legal seria se São Paulo tivesse um museu a céu aberto com lindas obras de arte espalhadas por um terreno amplo e cheio de árvores? Legal, né? Pois então pare de imaginar, porque esse já existe. É o Cemitério da Consolação.

Crenças a parte. Essa prática turística em Campos Sagrados, como eram chamados no século XIX, é uma atividade que vem conquistando turistas em todo o mundo. O turismo em cemitérios já existe em países como Paris, no Cemitério do Père-Lachaise, em Milão, no Cemitério Monumental e na Argentina, no Cemitério da Recoleta.

A Capela do Cemitério da Consolação
A Capela do Cemitério da Consolação

Aqui no Brasil esse tipo de turismo é pouco explorado, normalmente passeios escolares são vistos por ali, mas é possível agendar e fazer visitas guiadas gratuitamente. Que tal?

No Cemitério da Consolação, que foi fundado em 1858, possui túmulos de personalidades como Monteiro Lobato, Tarsila do Amaral, Ramos de Azevedo, Líbero Badaró, Mário e Oswald de Andrade. Inclusive, o corpo de Domitila de Castro Canto e Melo, mais conhecida como a Marquesa de Santos, foi um dos primeiros “conhecidos famosos” a chegar por ali, entre muitos outros.

Túmulo da Marquesa de Santos
Túmulo da Marquesa de Santos

Em uma mistura de túmulos mais simples e mega mausoléus, como o da família Matarazzo que é considerado o maior da América do Sul e cuja altura equivale a um prédio de três andares. Não era para menos, visto que durante muito tempo a família dominou os grandes negócios da cidade.

Obra de Victor Brecheret _O Sepultamento _ Mausoléu da família Matarazzo
Obra de Victor Brecheret  -O Sepultamento – Mausoléu da família Matarazzo

Além de prestar homenagens a esses grandes ícones que fizeram parte da história da cidade (acredito que muita gente é fã deles e dos trabalhos deles), lá também é possível encontrar obras de muitos importantes escultores, entre eles Victor Brecheret, Nicola Rolo, Luigi Brizzolara. Tem uma mais linda que a outra.

Para quem não tem medo ou crenças sobre passear em cemitérios, é um programa lindo que super indicamos, principalmente para amantes da arte, professores, pesquisadores e até curiosos.

Último Adeus _ de Alfredo Oliani _ Foto Eduardo Knapp
Último Adeus _ de Alfredo Oliani _ Foto Eduardo Knapp

Mas não se esqueçam de fazer o agendamento prévio, pois com ele a visita é mais completa, com informações e curiosidade sobre as pessoas ali sepultadas, sobre as encomendas das obras ali instaladas e você ainda ganha um mapa para saber exatamente onde está cada coisa.

Para agendar, envie solicitação para assessoriaimprensa@prefeitura.sp.gov.br com seu nome completo, horário e dia desejado e o número de acompanhantes. As visitas acontecem todas as terças e sextas, das 9h30 ás 11h e das 14 ás 15h30.

cemitrio-da-consolao_caio-pimenta470x200

O Cemitério da Consolação é o que possui mais obras de arte, mais túmulos de famosos e que é mais extenso. Porém outros cemitérios da cidade possuem esse tipo de passeio: O Cemitério de Araça, o Cemitério Morumby e o Cemitério Parque das Cerejeiras. Ligue e se informe.

 Bom passeio!

Thais Cunha

Sobre Thais Cunha

Sócio-fundadora do SP2GO. Amante da cidade, da sua história e das suas peculiaridades. Gosta de aproveitar tudo o que a cidade oferece e de vasculhar todos os seus cantinhos. Uma paulista que simplesmente não consegue se imaginar morando em outra cidade.

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *