Cinema

Os cinemas de rua de SP: Parte 5 – Cinemateca, Cine Sala e Cine Centro Cultural

sala-cinemateca

Depois de falar sobre o fim da Cinelândia e do surgimento de um novo point cinematográficos totalmente pet-friendly como o Matilha Cultural, de falar sobre a reforma e reinauguração do Cine Belas Artes e dos demais cinemas da região da Avenida Paulista como o Reserva Cultural, o Cine Livraria Cultura e o Itaú Cultural, vamos falar agora sobre alguns espaços diferenciados

Cinemateca Brasileira

cinemateca-antiga

Fundado em 1940 a partir do surgimento do Clube de Cinema de São Paulo, que tinha como pilar estimular o estudo, a defesa, a divulgação e o desenvolvimento da arte cinematográfica no Brasil estudando o cinema como arte independente por meio de projeções, conferências, debates e publicações.

Depois de muitas mudanças, parcerias e politicagens é que o Clube, em 1956, passa a se chamar Cinemateca Brasileira e se transforma em uma sociedade civil sem fins lucrativos. Depois em 1961, ela se torna uma fundação, e em 1962 cria a Sociedade Amigos da Cinemateca – SAC, cuja finalidade é que as pessoas ajudem financeiramente a Fundação Cinemateca Brasileira.

O local se mudou para o prédio de tijolos que conhecemos hoje, localizado no bairro da Vila Mariana, no ano de 1992, antes o local abrigava o Matadouro Municipal de São Paulo que abasteciam toda a cidade com carnes.

cinemateca3

Atualmente ele é motivo de orgulho para os brasileiros, pois é considerado o maior da América Latina, o acervo da Cinemateca possui cerca de Além de mais de 200 mil rolos de filmes, entre longas, curtas e cinejornais, possui também, livros, revistas, roteiros originais, fotografias e cartazes que traduzem a história do cinema.

Em sua programação é possível ver filmes de todos os países e ainda participar de festivais como a Mostra Internacional de Cinema, Anima Mundi e muitos outros, tem também mostras temáticas e apresentações de clássicos ao ar livre além de exposições com preços populares e até mesmo gratuitos. É possível fazer cursos no local e também uma visita guiada sobre o local e todo o seu acervo, basta agendar antes. Fique por dentro acessando o site http://www.cinemateca.gov.br/

Cinesala

fiammetta

Fundado em 1962, o Cine Fiammetta funcionou até o ano de 1989. Depois abrigou a Cinemateca Brasileira (já citado acima) até meados dos anos 90. Depois, passando por diversos nomes e donos até 2014 quando o jogador de futebol Raí e mais 3 amigos compraram o espaço e o transformaram na Cinesala.

home_menor

Os sócios fizeram uma reforma grande no local, transformando-o em um local mais confortável com poltronas que remetem a sofás e na frente algumas opções para quem gosta de ver o filme deitado, como se fosse na sua própria casa. A sua decoração é simples e o ambiente bem moderno. Na sua programação são exibidos filmes artísticos que fogem do grande circuito.

cinesala_poltronas

Mas não acaba por aí, para quem não dispensa uma pipoca ou uma gordice de acompanhamento, saiba que no começo de 2016, o Jornal Folha de S. Paulo, elegeu o local com a melhor bomboniere de cinema de SP. A lanchonete é comandada pela Stuzzi que oferece a tradicional pipoca, café, sorvete de produção própria, sucos orgânicos, cerveja e até  vinho que podem ser consumidos antes, durante ou depois da sessão.

A programação pode ser conferida no site: http://www.cinesala.com.br/em-cartaz/

Cinema do Centro Cultural São Paulo (ou Vergueiro)

004_centro_cultural_sp

Nos anos 70, época em que a prefeitura desapropriou o terreno para a construção do metrô, o local iria ser transformado em um grande complexo de escritórios, hotéis e shopping. O plano foi cancelado dois anos depois e iria se transformar em uma grande biblioteca, mas com a mudança do prefeito, o plano também mudou.

Inspirado por um novo tipo de centro cultural multidisciplinar que crescia na França – e que que já começava a se expandir pelo mundo. Como o terreno era grande, o projeto foi ampliado para que abrigasse cinema, teatro, espaço para recitais e concertos, ateliês, área de exposição e a biblioteca.

Inaugurado oficialmente em 1982, hoje o local é ponto de encontro para diversas tribos, pessoas de todas as idades e palco de uma programação rica e extensa que vale sempre ficar de olho.

cinema3

Desde meados de 2016, as salas de cinema do CCSP passaram a ser administradas pela SP CINE, uma empresa pública focada no desenvolvimento do audiovisual paulista. Por isso, sua programação é intensa com mostras de cinema do mundo todo e, claro, aproveita para valorizar as produções nacionais. Além disso o local organiza rodas de debate, bate-papo e palestras sobre os filmes. Tudo isso com ingressos a preços populares que vão de R$8 (inteira) a R$4 (meia). Para ficar por dentro, acesse http://www.centrocultural.sp.gov.br/programacao.html

EXTRA – SPCINE

10635847_364588107062575_8425329568627415533_n

A SPCine é a Empresa de Cinema e Audiovisual de São Paulo – uma empresa pública que segue os moldes da RioFilme (do Rio de Janeiro) – que foi inaugurada em 2015 e possui o papel de divulgar, disseminar e facilitar o acesso aos filmes nacionais. Mas deixando também um espaço para os internacionais e os blockbusters. Além disso, atua como uma impulsionadora do desenvolvimento, financiamento e implementação de programas e politicas públicas para o setor do audiovisual paulista.

A iniciativa possui 20 salas de cinema em 15 CEUs e 5 Centro Culturais, todas com uma projeção de última geração e ingressos a preço popular de R$8 (inteira) a R$4 (meia).

A programação de todo o circuito você pode encontrar aqui http://www.circuitospcine.com.br/

Fonte: Blog Sala de cinema de SP e sites oficiais

Thais Cunha

Sobre Thais Cunha

Sócio-fundadora do SP2GO. Amante da cidade, da sua história e das suas peculiaridades. Gosta de aproveitar tudo o que a cidade oferece e de vasculhar todos os seus cantinhos. Uma paulista que simplesmente não consegue se imaginar morando em outra cidade.

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *