Cidade

Centenário do Samba também passa por SP

samba

O Samba, ritmo legitimamente brazuca, comemora seus 100 anos de registro em 2016 e a cidade de São Paulo, um dos berços do ziriguidum, está recheada de samba e poesia.

O ritmo e o batuque que deram origem ao samba foi trazido pelos escravos no século XIX junto com as suas fortes influências das religiosas africanas. Para muitos o seu inicio aconteceu na Bahia e que se popularizou na cidade do Rio de Janeiro. Mas esses dados ainda não muito incertos.

Outros estados como Minas Gerais, Maranhão e São Paulo misturaram um pouco dos seus ritmos regionais como maxixe, lundu, polca e xote criando assim o estilo musical muito conhecido e apreciado por todos os brasileiros.

Roda de samba do Kolombolo ocorre no bairro da Vila Madalena - via UOL

Roda de samba do Kolombolo ocorre no bairro da Vila Madalena – via UOL

A comemoração do centenário acontece, pois o primeiro samba que se tem registro, em gravadora, aconteceu em 1916. Composto e registrado por Donga (Joaquim Maria dos Santos), bohêmio carioca amigo de Pixinguinha, a música se chama “Pelo Telefone”. Da mesma época, o samba “Batuque na Cozinha”, de João da Baiana, também ficou conhecido como um dos primeiros sambas do qual se tem registro.

 

No inicio, o estilo era considerado música de marginal e visto com preconceito, devido as suas origens. As pessoas, inclusive, corriam o risco de serem presas se fossem pegas escurando as suas batidas.

Foi somente em 1940, na época do Estado Novo de Getúlio Vargas, que o samba começou a se disseminar e tudo isso mudou. Atualmente é um estilo que cativa pessoas de todas as idades e classes sociais e é considerado um patrimônio imaterial do Brasil e, claro, a maior paixão nacional.

Existem muitos mestres que podem ser citados como os grandes nomes do Samba como Moreira da Silva, um dos primeiros com seu samba de roda, Dona Ivone Lara, Adoniran Barbosa, Nelson Cavaquinho, Cartola, Noel Rosa, Pixinguinha, Tom Jobim e João Gilberto que faziam um samba bem diferente, com grande influência do jazz ente outros grandes nomes.

E o que falar do Carnaval? Nada mais emblemático que essa festa considerada uma das atrações mais bonitas e animadas do mundo que é embalada pelo que? Pelo samba! Além do famoso samba enredo, o ritmo tem diversas vertentes como o Samba de Roda, Partido Alto, Samba Canção, de Breque, Bossa Nova, Samba Rock e o Pagode.

Ensaio Escola de samba Vai-Vai no Bixiga
Ensaio Escola de samba Vai-Vai no Bixiga

A cidade de São Paulo prova que não é o túmulo do samba por estar cheia de opções para curtir esse ritmo tão brasileiro e malandro. Alguns bares famosos e casas noturnas dedicam seu espaço ao samba. São eles: Bar Bahma, aberto há 128 anos o bar tem suas noites dedicadas ao samba; Bar Samba / Lapa 40°, a casa abriga diversas vertentes de samba do rock ao pagode; o Ó do Borogodó é mais voltado aos clássicos e sambas antigos; Bar Templo, Traço de união, Vila do Samba, Cacique enfim são inúmeras opções.

Além dos bares a cidade tem festas específica dedicadas ao samba como Samba da Vela, que ocorre todas as segundas feiras, o Samba da Contemporânea, Samba na Praça Dom José Gaspar, o Samba da 13 de Maio e a roda Sambadas  que é formada somente por mulheres.

Bar Brahma no centro
Bar Brahma no centro

Outra boa opção fica por conta das quadras das escolas de samba da cidade, elas ensaiam praticamente o ano todo para os desfiles de carnaval. Então, basta se informar direitinho que ninguém fica de fora, nomes como Rosas de Ouro, Vai Vai, Gaviões da Fiel, Perola Negra e outras são ótimas pedidas.

Para você curtir as opções variadas do estilo que vai do partido alto ao pagodinho, seja para curtir ou apenas conhecer os diversos estilos e vertentes do ritmo, é em São Paulo que você encontra. Na dúvida, entre em contato com a gente que te ajudamos a escolher o melhor local para se divertir.

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *